Post IPTV Lite

13 visualizações

Nos últimos anos os provedores de Intermet aproveitaram os avanços em redes IP, compressão de vídeo, tecnologias de acesso e interfaces baseadas na web para lançar novos serviços por assinatura que agrupam vídeo com voz e acesso à Internet de alta velocidade. Essas implantações transformaram os provedores de Internet em provedores de televisão e os colocaram em concorrência direta com operadores tradicionais de TV paga, como empresas de cabo e satélite. Cada um desses players busca o controle total sobre todo o pacote de serviços de comunicação e mídia de um assinante.

Durante este período, os esforços agregados por parte dos provedores Internet renderam resultados diversos. Alguns serviços de IPTV conseguiram escalar para milhares de assinantes, enquanto outros alcançaram uma penetração ínfima no mercado. No entanto, a mudança quase universal dentro da indústria de telecomunicações para abraçar o potencial do IPTV mudou fundamentalmente a maneira como as pessoas recebem entretenimento doméstico e usam serviços de vídeo.

É difícil dizer o que seria da indústria de telecomunicações sem essas primeiras incursões em IPTV. O mercado seria um lugar muito diferente se os provedores de Internet não tivessem se movido agressivamente para conquistar assinantes com uma oferta tripla de voz, dados e vídeo.

Hoje, o IPTV continua ganhando participação no mercado, em geral com uma menor base instalada em comparação com outras plataformas de TV. Embora os ganhos de mercado do IPTV em escala global sejam impressionantes, no Brasil uma série de elementos técnicos e arquitetônicos inibem um retorno convincente sobre o investimento e impediram a indústria de estabelecer uma posição competitiva perante o cabo ou satélite. As expectativas dos consumidores de receber vídeo em alta definição, a incapacidade de alguns provedores de Internet em operarem em escala em um ambiente gerenciado e a adoção recente e generalizada de vídeo via Internet têm dificultado a escalada dos serviços de IPTV.


O CRESCIMENTO DO SERVIÇOS DE VÍDEO ON-LINE

De distribuidores de conteúdo tradicionais para novos concorrentes do mercado como o Google, Amazon e Netflix, a competição de vídeo vem de todas as direções para os provedores de Internet que estão no negócio de vídeos. Aqueles que tomaram a decisão de investir em IPTV antes de 2010 tinham pouca idéia do que o futuro do vídeo on-line reservava. A explosão dos smartphones e tablets impulsionaram mudanças radicais em toda a indústria de vídeos, com consumidores deslocando o consumo de vídeo de redes gerenciadas para conexões à Internet em banda larga e de set-top boxes de TV por assinatura tradicionais para dispositivos como smartphones, tablets, PCs e smart TVs.

Hoje, com o cord-cutting no auge dentro de mercados consolidados de TV por assinatura, uma proporção crescente do consumo de vídeo do mundo, mesmo de conteúdo premium, está chegando por meio da Internet e não via cabo, satélite ou serviço de IPTV tradicional.


A PRÓXIMA GERAÇÃO DA TV POR ASSINATURA - IPTV LITE

Algumas operadoras de IPTV agora estão transformando esses desafios em oportunidades, abraçando novas arquiteturas de entrega comprovada em uma base global por meio da transmissão  de vídeo com bitrate adaptativo. O IPTV Lite é uma nova modalidade de oferta de serviço de TV por assinatura que ao invés de oferecer de 100 a 200 canais como os provedores tradicionais, foca nas necessidades básicas: canais locais ao vivo e conteúdo sob demanda. É uma oferta unicast em vez de multicast e alavancada pelo padrão Apple HTTP Live Streaming (HLS) e outras formas de transmissão de bitrate adaptativo (ABR), em relação às abordagens IPTV gerenciadas.

Serviços de IPTV Lite usam as lojas de aplicativos da Apple, Google, Amazon e smart TVs, para fornecer um pacote simplificado de canais de transmissão local autorizados e disponibilizá-los para acesso via Internet para usuários autenticados. A necessidade de utilização de dispositivos híbridos também pode se aplicar, para os usuários obterem o melhor dos canais locais de TV transmitidos pelo ar, em complemento às opções on-line disponíveis sob demanda.

Um oferta de IPTV Lite serve a dois propósitos estratégicos: uma defensiva e outra ofensiva. No lado defensivo, uma oferta IPTV Lite oferece um mecanismo para mirar possíveis cord-cutters. Com uma combinação de canais locais essenciais que contêm alguns dos noticiários de maior audiência, conteúdo de esportes ao vivo e acesso a vídeos sob demanda, o operador de IPTV Lite pode oferecer um valor superior sem ter de arcar com os altos custos de licenciamento de uma linha completa de 100 a 200 canais. É uma oferta perfeita para aqueles que valorizam a profundidade de uma biblioteca sob demanda e o conteúdo local de notícias / esportes.

Do lado ofensivo, um operador de IPTV Lite pode alavancar a oferta além dos limites tecnológicos de uma rede local. Na verdade, a empresa pode entregar conteúdo em qualquer lugar no mundo via Internet. Isso serve como uma estratégia potencial de aquisição de clientes visando assinantes de outras regiões que, até este ponto, não foram alcançados pela fibra ótica do provedor. Ele aumenta a base de assinantes potencial de dez mil para mais de um milhão e coloca a empresa mais diretamente no controle de sua base de clientes.

Se você é um provedor de Internet ou telecomunicações que implantou um headend de vídeo para IPTV, os mesmos recursos podem ser utilizados para uma oferta de IPTV Lite. Com a plataforma EiTV CLOUD, você pode lançar um serviço diferenciado de IPTV Lite no mercado. Assim, você vai interromper a perda de clientes devido à crise, aumentando o mercado alvo para suas ofertas de TV por assinatura, alcançando assinantes além de sua planta existente.


#IPTVLite

Categorias: tecnologia